(79) 3219-1846 - 99888-4676 - 98815-1886

TRATAMENTOS

[+] ver tudo

Crochetagem

A crochetagem é uma técnica de tratamento elaborada pelo fisioterapeuta sueco Kurt Ekman nos anos 70. Inspirando-se nos trabalhos de Cyriax, Ekman buscava um modo de trabalhar as estruturas de maneira mais apurada, profunda e precisa. Teve a idéia de criar ganchos (crochets) de diferentes curvaturas, cuja extremidade terminava em uma espátula. Estes instrumentos permitiam acessar o espaço entre os elementos a liberar, inacessíveis à mão devido à espessura dos dedos.

É um método não invasivo que permite liberar aderências das separações (cloisons) entre os tecidos (muscular, ligamentar ou aponeurótico), através da dissolução de tensões ou fibroses que interferem com a mobilidade dos planos de deslizamento. Como resultado, permite normalizar o trofismo e a mobilidade tecidual na região implicada.
A crochetagem é indicada em uma grande diversidade de afecções em que há alterações teciduais, sejam elas de origem traumática, inflamatória ou relacionadas a neuropatias periféricas de compressão. É também bastante utilizada para o tratamento de disfunções associadas a prática esportiva.
Os efeitos da Crochetagem :

Efeito mecânico:

- Nas aderências fibrosas que limitam o movimento entre os planos de deslizamento tissulares.
- Nos corpúsculos fibrosos (depósito úricos ou cálcios) localizados geralmente nos lugares de estases circulatório e próximo às articulações.
- Nas cicatrizes e hematomas, que geram progressivamente aderências entre os planos de deslizamento.
- Nas proeminências ou descolamentos periósteos.

Efeito circulatório:

A observação clínica dos efeitos da diafibrólise percutânea parece demonstrar um aumento da circulação sangüínea e provavelmente da circulação linfática. Ainda, o rubor cutâneo que segue uma sessão de crochetagem parece sugerir uma reação histamínica.

Efeito reflexo:

A rapidez dos efeitos da Crochetagem, principalmente durante a aplicação ao nível dos trigger points (gatilho, de inibição, do tipo Knapp, Jones, Travell...) sugerem a presença de um efeito reflexo.

Indicações:

- As aderências consecutivas a um traumatismo levando a um derrame tecidual.
- As aderências consecutivas a uma fibrose cicatricial iatrogênica cirúrgica.
- As algias inflamatórias ou não inflamatórias do aparelho locomotor: miosite, epicondilites, tendinites, periartrites, pubalgia, lombalgia, torcicolo... .
- As nevralgias consecutivas a uma irritação mecânica dos nervos periféricos, occipitalgia do nervo de Arnold, nevralgia cervico-braquial, nevralgias intercostais, ciatalgia.
- As síndromes tróficas dos membros: algoneurodistrofia, canal do carpo.
- Pós cirúrgico de abdominoplastia ou pós parto.

Copyright © 2014 - www.centrus-se.com.br - Todos os direitos reservados.